Dificuldades de morar em Paris: relato

dificuldades de morar em paris

Acredito que optar por morar um tempo fora do país onde a gente nasceu e cresceu é uma decisão muito difícil. Iremos certamente nos deparar com uma cultura bem diferente da nossa, que inevitavelmente trará uma certa estranheza. Sempre há aqueles que se adaptam muito bem e rápido. Há, porém, os que nunca se adaptam e preferem voltar para o país de origem. Mas de uma coisa eu tenho certeza: ninguém volta da mesma maneira que saiu. Isso não mesmo! A gente volta marcado, às vezes até machucado. Mas o que eu sei é que a gente volta maior. E olha que a gente nem imaginava que caberiam tantas coisas assim dentro da gente: pessoas, lugares, momentos… Essa sim é a maior das riquezas de se morar fora do nosso país.

Sim, sou defensora dessa experiência de sair da nossa zona de conforto e conhecer culturas diferente. Porém, aqui não cabe uma visão romântica dessa experiência não, infelizmente. A vida pode ser dura quando você sai do contexto que está acostumado, quando você perde de vista as suas referências. Acho que não conheci uma só pessoa que tenha se jogado no mundo que não tenha se perguntado em algum momento “O que é que eu estou fazendo aqui?” e num momento de desespero ter esbravejado “Quero minha família, meus amigos, meus cachorros!”. Pois é. Mas são nesses momentos que você se descobre muito mais forte do que imaginava. E de cada dificuldade você tira um novo aprendizado. E vai crescendo, e vai vivendo, e vai ganhando, e vai perdendo… E assim, sucessivamente…

Bom, irei citar aqui de maneira simples e direta as minhas maiores dificuldades de morar em Paris (de ordem prática) de quando me mudei para Paris. Isso é muito pessoal, como vocês já devem imaginar. Mas acredito que essa pequena lista possa acrescentar algo para aqueles que estão planejando se mudar para Paris e quem sabe ajudá-los a se preparar para esses momentos.

Idioma

Cheguei em Paris sem falar uma palavra em francês. Obviamente esta não é a decisão mais sensata 🙂 mas como no meu caso tudo aconteceu muito rápido eu não tive muita escolha e resolvi ir com a cara e a coragem. Quando cheguei na cidade já me matriculei num intensivão de francês (links para escolas de francês aqui), o que já ajudou muito. Mas não espere que você vai conseguir sair falando francês da noite para o dia. O processo costuma ser um pouco mais lento do que a gente gostaria. E até poder resolver tudo em francês vai levar um tempo e você vai passar alguns perrengues. Em lugares turísticos as pessoas costumam falar um inglês básico, mas em serviços no geral (como todos ligados à imigração), pode esquecer! Você vai ter que se desenrolar no francês – e não espere muita paciência e compreensão da parte dos franceses 🙁

Frio

Apesar de Paris não ter temperaturas tão baixas quanto outras cidades da Europa, os invernos são gelados e obviamente com temperaturas bem mais baixas do que na maioria das cidades do Brasil. Então inevitavelmente você vai precisar de roupas novas: casacos, botas, gorros, etc. Além disso, algo que pode causar alguma estranheza aos recém chegados é a mudança da dinâmica da cidade durante o inverno, época em que as pessoas ficam mais em casa e há menos eventos ao ao livre.

Renovação de visto

Esta, pra mim, é a parte mais chatinha. Mas sem alarde! Se você estiver dentro da lei da imigração e apresentar os documentos pedidos, você vai renovar seu visto sem maiores problemas. A parte complicada mesmo é toda a burocracia necessária. Você precisa fazer o pedido de renovação vários meses antes da data de expiração e no dia marcado você pode passar muitas horas esperando para ser atendido. Normalmente os atendentes são super rígidos na verificação dos documentos e não é raro quando eles pedem pra você voltar num outro dia com documentos mais completos. Ah, detalhe: não espere muita simpatia nesses momentos, ok? 😉

Moradia

Sim, esta é uma questão delicada e que pega muitas pessoas de surpresa. Paris é uma cidade muito densa e consequentemente a procura por moradia é imensa! Assim sendo, encontrar um apartamento pode se tornar uma verdadeira batalha. Você precisa preparar um dossiê muito detalhado e postular para o apartamento que você tem interesse em alugar. Muitos proprietários exigem que você apresente um fiador que tenha conta na França, o que não é uma tarefa muito fácil para quem chega num país novo sem conhecer muita gente, né?! Além disso, mesmo se você tiver tudo o que for necessário para alugar o apartamento, pode ser que você não seja o “escolhido”. Sim, muitas vezes são várias pessoas interessadas no mesmo imóvel. Se você for escolhido, pode preparar o bolso: os valores são bem altos! E outro detalhe: quanto mais no centro de Paris, maior a chance do seu prédio ser bem antigo e os apartamentos bem pequenos.

Emprego na área

Se você não chegar em Paris já com um emprego certo, ou se não tiver feito graduação e pós graduação na França, você tem chances de ter dificuldades de conseguir um emprego na sua área. Claro que existem profissões e profissões. Conheço pessoas que rapidamente encontraram um bom emprego na área que queriam e ainda pessoas que nunca conseguiram trabalhar na área escolhida. Eu mesma passei algum tempo trabalhando como babá e só depois consegui um emprego na minha área (e ainda estava longe de ser o meu emprego dos sonhos!).

Bom, para mim estes foram os pontos mais difíceis durante o tempo em que morei em Paris. E você? Teve alguma dessas experiências morando em Paris? Conte pra gente!

:*

 

Ana Carolina 

 

 

Share on FacebookEmail this to someoneTweet about this on TwitterShare on Google+Share on Tumblr

Veja também...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *